10 de setembro de 2010

Historinha!

Recebi esse texto muito legal de uma amiga por email, resolvi compartilhar com vcs, o texto é grande, mas o final é legal.

Então segue:

Foi a Lia que resolveu que queria fazer um encontro a três. Ela persuadiu o namorado. “Não quero Lia, não vou te dividir com outro homem, que idéia mais absurda.” Mas a Lia queria, argumentava que tinham um relacionamento maduro para isso. “Nós vamos casar Ronaldo. Como é que eu posso ter só um homem na minha vida toda? Depois de casar é que não pode mesmo.” Ela estava mentindo, já tinha tido vários. Era mentira da Lia, mentira grossa porque até o pai do Ronaldo ela já conhecia e por isso a família dele não aprovava o relacionamento. Mas lá o pai do Ronaldo iria falar?

“Não Lia, decididamente não, eu não aceito essa idéia, sou um homem tradicional demais para realizar essas fantasias malucas modernas.” A Lia fazia bico, cara de emburrada, ficava sem falar com ele por dois dias. Depois ela fazia as pazes, mas fazia porque queria persuadir o namorado novamente.

“Rô, você me ama?” Pronto, lá vinha a Lia com a mesma história. “Quem ama realiza Rô, não realiza?” O Ronaldo já estava se vendo em maus lençóis, ele era tradicional o suficiente para não aceitar nem fazer um encontro a três com duas mulheres, o que dirá dois homens dividindo a mulher com quem ele se casaria em agosto. Só podia inclusive ser mau presságio de Deus, mês dos cães, mês das bruxas, agosto não é um bom mês. Mas ele casaria porque gostava da Lia, ela o realizava em tudo. Começou a ficar preocupado porque se a Lia o satisfazia ele deveria satisfazer ela também. Pensava que seriam assim um casal feliz, ambos se completando.

A Lia percebia que ele estava quase cedendo “Rô, vamos fazer com outro homem Rô, quem sabe alguém conhecido, daí não ficava tão mecânico, ia ter mais intimidade”. Ela estava pensando no seu professor de Ju jit-su, aquele homem bem musculoso, forte, imenso. O Ronaldo achou que era mais loucura ainda. Ele não aceitava agora de jeito nenhum .

Um dia em um bar, sentado com um conhecido seu resolve desabafar das loucuras da Lya. “Cara, vai lá, faz essa experiência, deixa tua mulher feliz, larga mão de ser machista e depois é bem legal, eu mesmo já fiz com a minha ex-namorada.” O Ronaldo estava incrédulo, a Cíntia, ex do amigo parecia uma santa. ”Bem, se até ela fez, se o amigo fez e se a Lia queria então talvez ele pudesse pensar no caso.

Disse para si mesmo que iria digerir a idéia, que talvez não fosse tão ruim assim e que as pessoas tem que experimentar algumas coisas diferentes na vida. Mas e se a Lia se apaixonasse pelo professor de Ju jit-su dela? Ou melhor e se ela já estivesse apaixonada? Pior ainda, e se ela estivesse dividida entre os dois e quisesse tirar a prova a limpo de qual era melhor? Ele começou a ficar aflito. Sim, ele poderia estar perdendo o coração da namorada para o Professor de Jui jit-su. Bem que ela sempre falava do Márcio, dizia que ele era um cara gente fina, que era uma montoeira de músculos mais sensível por dentro, que entendia as mulheres. Ela também havia falado uma vez que gostava de homens que entendiam as mulheres. Só podia ser isso, ela devia estar apaixonada por ele e querendo resolver de uma vez por todas.

Mas ele não podia casar com a Lia em dúvida. Ela teria que decidir, mas como decidir entre ele e uma coisa que ela nunca tinha experimentado? Ele confiava na Lia, achava que ela era uma mulher séria. Não, ela não teria experimentado, mas estava era planejando. Começou ficar paranóico e decidiu que seria melhor ele estar junto do que ela fazer a sós com ele. Por fim decidiu que iria realizar sim, iriam os dois sair com a Lya, em beneficio do casamento dele ele faria esse sacrifício. Não iria perder a Lia. Mas ele estaria bem preparado, tomaria viagra, demostraria seu melhor desempenho sexual, correria para exercitar os musculos e ficaria em resguardo até o dia combinado para que chegasse na cama com fome de leão.

“Lya, eu decidi. Vamos sair eu e seu professor de Ju jit-su com vc” A Lia era a mulher mais feliz naquele dia, beijou muito o Ronaldo. Queria já fazer uma palhinha separada, o Ronaldo se esquivou, disse estar com dor de cabeça. Ela estranhou, mas tudo bem. Na hora ligou para Marcio e combinou tudo para dois dias.

Se encontraram os três no motel. A Lia e o Ronaldo chegaram primeiro, ficaram esperando o Márcio. O márcio chegou logo em seguida. Os três no quarto e o ronaldo achando o clima pesado. Cumprimentaram-se. O Marcio sorriu, trocaram algumas palavras, Ronaldo se tranqüilizou, até que ele era um cara gente fina mesmo, Começaram a conversar sobre suas vidas, o Márcio tinha estudado na mesma escola que ele na infância, não acreditaram. Admiravam inclusive a mesma professora.

Na adolescência ouviam as mesmas músicas. A Lia estava feliz, seria uma brincadeira maravilhosa entre os três, ainda mais que estavam se dando tão bem. O Ronaldo tinha tido também um carro maverick e os dois torciam para o Palmeiras.

A lya ouvia a tudo, estava impressionada com tanta afinidade, o Márcio dava dicas agora de negócios ao Ronaldo, tinha comprado um terreno bem legal perto da praia e preparava-se para contruir uma casa e morar lá, os levariam para conhecer o lugar. A Lia começou a ficar de fora da conversa, eles se adoraram, até demais.

Ela resolveu começar a antecipar as coisas antes que virasem a noite entre conversa e cervejinha, “Bem coisa de homem mesmo” ela pensava. Ela apagou as luzes, beijou o namorado, tirou a roupa dos dois, deixou-os de pé na beirada da cama enquanto ela se deitava dizendo: “Venham , estou pronta para vocês.”

Eles estavam um pouco eufóricos, e contrariados ao mesmo tempo. Ao subirem na cama as pernas se encostarm “Puxa Márcio que pernas fortes você tem”. O Márcio agradeceu. “Seu dentes são perfeito ” O Ronaldo sorriu mais ainda. A Lia não. A Lia chorou.

O noivo e o professor de Ju Jit-su casaram-se, construíram uma casa na praia de Guaratuba e fizeram um churrasquinho pra comemorar a união entre os amigos. Os pais do Ronaldo estavam felizes pelo filho, o Márcio era muito gente fina, a Lia não. Ela mais tarde ficou sabendo que no dia eles brindaram juntos com os amigos e familiares “ Á Lia” , bateram as taças e até se beijaram.
Reações:
Categories:

0 comentários:

Postar um comentário