7 de novembro de 2010

Atualmente, 26 pessoas estão condenadas à morte por atos homossexuais no Irã

De acordo com a Comissão Internacional pelos Direitos Humanos, 26 pessoas do Irã, entre homens e mulheres, aguardam a morte por apedrejamento por conta de adultério e relações homossexuais.
Patty Debonitas, representante britânica da Comissão, revelou que tentar salvar as pessoas que estão no corredor da morte do Irã é uma "luta diária". Ela também disse que "o regime islâmico tem estas pessoas na mão. Por isso é preciso manter a pressão internacional para que sejam libertadas."
No Irã, o adultério e a homossexualidade são considerados crimes puníveis com a pena de morte por apedrejamento.

Por: Cena G
Reações:
Categories:

0 comentários:

Postar um comentário