17 de outubro de 2011

Espanha: ameaçados por partido, gays tentam casar antes de eleições

Faltando pouco mais de um mês para as eleições gerais na Espanha, muitos gays estão aproveitando para se casar o mais rápido possível. Isso porque pesquisas indicam a vitória do conservador Partido Popular (PP), que promete revogar a lei que permite o casamento homossexual. Nas redes sociais, já há grupos divulgando slogans como "Case já, que o PP vem aí".
Em províncias como Madri, Barcelona e Valência, onde uniões homossexuais são mais comuns, os pedidos de documentos para casar aumentaram cerca de 40% em setembro, em relação ao mês anterior. "Há muita inquietação porque não sabemos o que vai acontecer. É até compreensível que tanta gente acelere os trâmites antes das eleições temendo a chegada do PP", disse José de Lamo, coordenador da associação Lambda, que defende direitos de gays, lésbicas, bissexuais e transexuais de Valência.
A associação foi a primeira a se manifestar diante da sede do partido conservador para criticar a promessa eleitoral de revogar a lei, aprovada pelo Parlamento em 2005. Desde então, houve cerca de 24 mil matrimônios entre homossexuais no país - 2% do total anual de uniões oficiais no mesmo período.
Essa incerteza sobre o futuro preocupa também os casais que estão em processos de adoção de crianças, já que a lei estende às famílias homossexuais todos os direitos e deveres aplicados aos heterossexuais: de pensões a custódia de filhos em comum. "Ficamos numa situação de limbo legal", afirmou Agustín López, presidente do Coletivo de Lésbicas, Gays, Homossexuais e Bissexuais de Madri (Cogam).
"Os trâmites de adoção ficarão suspensos até que haja uma revogação total da lei. A opção será voltar ao sistema de adoção por parte de um dos cônjuges, se não nos deixarem formalizarmos mais como família. Um retrocesso enorme que nos faz sentir cidadãos de segunda categoria."

Leia matéria completa me: TERRA


Reações:
Categories:

0 comentários:

Postar um comentário