4 de outubro de 2011

Obama se irrita com silêncio republicano e defende gays

O presidente dos Estados Unidos Barack Obama criticou os pré-candidatos do Partido Republicano à presidência por ficarem calados quando uma multidão começou a debochar de um soldado gay, que, em vídeo, fez uma pergunta a eles durante encontro do partido no último dia 22 de setembro.
Combativo, Obama disse que qualquer um que queira ser comandante em chefe das Forças Armadas deve apoiar todo o exército dos Estados Unidos, incluindo os membros homossexuais em serviço.
- Querem ser comandantes em chefe? Podem começar por defender homens e mulheres que usam o uniforme dos Estados Unidos, mesmo quando não seja politicamente conveniente - discursou durante jantar, na noite de sábado, no Conselho de Direitos Humanos, a maior organização defensora dos homossexuais no país.

Leia matéria completa em: O GLOBO
Reações:
Categories:

0 comentários:

Postar um comentário